Marabá
25°C
Clear sky

Campeão pelo Paysandu, ex-volante sofre contusão no quadril e encerra a carreira aos 32 anos

Aos 32 anos, agora ex-volante deixa gramado para virar dirigente da AFE na Série D do Brasileiro
Nando Carandina, 32 anos, é o novo gerente de futebol da Ferroviária — Foto: Reprodução/AFE TV

Uma lesão no quadril e o fim da carreira. O ex-volante do Paysandu, Nando Carandina, optou por pendurar as chuteiras e não faz mais parte do elenco da Ferroviária-SP, clube que defendia desde 2020. Carandina assumirá a função de gerente de futebol da equipe paulista.

O ex-jogador chegou em agosto de 2020 na Ferroviária, mas uma contusão no quadril e o longo período de recuperação, fizeram Nando Carandina repensar a continuidade nos gramados e optou por encerrar a carreira de forma precoce. O jogador explicou os motivos e afirmou ter encarado a pior lesão na carreira.

“Sempre tive poucas lesões, acabei tendo que enfrentar uma que foi das piores da minha carreira. Há nove meses tive uma lesão no quadril. Tenho batalhado muito para tentar superar, voltar a campo, conversei com muita gente, passei por várias pessoas, tive um suporte grande do clube, do departamento médico para tentar evoluir. Até tive avanço para voltar a treinar, mas infelizmente é uma lesão que meu corpo pede que eu pare”, falou.

Aos 32 anos, Nando Carandina falou sobre a decisão em não atuar mais e tirou lições para avançar em outros desafios na carreira, agora fora dos gramados.

Nando Carandina jogou as temporadas de 2017 e de 2018 no BicolaNando Carandina jogou as temporadas de 2017 e de 2018 no Bicola (Fernando Torres / Paysandu)

“É uma decisão difícil, só que é uma coisa que eu preciso entender, é o momento. Essa luta que eu passei, eu passaria de novo para tentar voltar a jogar, mas é uma luta que não teve vitória do meu corpo. Tenho que entender, levar como lição e virar a chave para um novo desafio”, disse.

O jogador foi convidado pela diretoria da Ferroviária a permanecer no clube, só que em outra função. Em coletiva, ele afirmou que recebeu o carinho de várias pessoas no futebol, dentro e fora da Ferroviária e que tentará retribuir tudo isso.

“Quero ajudar da mesma maneira que muita gente me ajudou, dos mais jovens até os mais velhos, direcionar alguns caminhos, que lá atrás, me falaram para fazer e eu não fiz, só que hoje, estando do outro lado, com certa idade, você consegue ter uma ideia diferente. Quero contribuir com o clube. É um prazer continuar a vestir essa camisa”, afirmou, Nando Carandina.

Com a camisa do Paysandu, o ex-jogador realizou 64 jogos nas temporadas 2017 e 2018, disputou a Série B, foi campeão da Copa Verde em 2018, marcou um gol, mas amargou o rebaixamento com o clube paraense para a Série C.

Carandina também vestiu as camisas do Rio Claro-SP, Desportivo Brasil-SP, Sertãozinho-SP, Mogi Mirim-SP, Oeste-SP, São caetano-SP, Red Bull Brasil-SP, São Bernardo-SP, Grêmio Novorizontino-SP e Santo André-SP.

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!