Marabá
26°C
Overcast clouds

‘Cacaio’, ídolo bicolor, lamenta a morte do ex-presidente do Paysandu Asdrúbal Bentes

Cacaio marcou um dos gols do Paysandu na final da Série B contra o Guarani-SP (Tarso Sarraf /Arquivo OLiberal)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O falecimento do ex-presidente do Paysandu, Asdrubal Bentes, na manhã desta segunda-feira (27), vítima do novo coronavírus, mexeu com uma das estrelas do Papão na conquista do título brasileiro da Série B de 1991, quando Asdrubal era o mandatário alviceleste. Cacaio relembrou um fato marcante no triunfo Bicolor.

Hoje com 52 anos, Cacaio foi peça importante na conquista do Papão na Série B, inclusive marcando um dos gols na grande final contra o Guarani-SP, no Mangueirão. Hoje treinador do Bragantino, Cacaio lamentou o falecimento de Asdrubal Bentes e relembrou uma situação inusitada.

Durante a temporada de 1991 o Paysandu tinha como treinador Joel Martins, mas o clube não estava bem e foi eliminado na Copa do Brasil, fora de casa. O resultado fez com que o técnico fosse demitido pelo vice-presidente de futebol, porém, Asdrubal não concordou e decidiu ficar com o treinador e que acabou levando o Papão até o título.

 “O Seu Asdrubal era uma pessoa sensacional, como presidente nota mil, um cara que me ajudou bastante. Durante o ano da Série B, perdemos em Curitiba (PR) na Copa do Brasil e no hotel o Miguel Pinho demitiu o Joel Martins, mas Seu Adrubal bancou a permanência do treinador e acabamos no final com o título da Série B.

O falecimento dele é uma perda muito grande para o Paysandu, para mim. Foi ex-deputado, fez muito pela sociedade e estou triste demais com a notícia”, comentou.

O Liberal

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!