Marabá
24°C
Scattered clouds

Bolsonaro determina que diplomatas da Venezuela saiam do Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O Itamaraty enviou um documento para representantes do governo de Nicolás Maduro para recordá-los da decisão do governo brasileiro de que os diplomatas venezuelanos deverão deixar o Brasil até o dia 2 de maio de 2020.

O Antagonista teve acesso ao documento, que determina a saída de 34 diplomatas e seus familiares “em caráter definitivo”. São funcionários da Embaixada de Venezuela em Brasília e de consulados de Belém, Boa Vista, Manaus, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

Essa determinação foi anunciada em março e faz parte da suspensão da relação bilateral entre os países. No mesmo mês, o Itamaraty determinou que seus oficiais em serviço na Venezuela saíssem do país.

Segundo fontes do Itamaraty, os representantes de Maduro que não deixarem o Brasil até este sábado serão consideradas “personas non gratas”. Com a embaixada livre, a expectativa é que a embaixadora María Teresa Belandria, representante de Juan Guaidó, finalmente assuma o espaço.

Desde que foi recebida pelo governo brasileiro, em junho do ano passado, Belandria trabalha em um hotel em Brasília. Em novembro, auxiliares da diplomata ocuparam por horas a embaixada da Venezuela em Brasília, mas acabaram expulsos pelos simpatizantes de Maduro.

O Antagonista

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!