Marabá
25°C
Clear sky

Barcelona entra em crise após saída de Messi e ainda deve ao jogador

Após a saída do atacante Lionel Messi para o Paris Saint-Germain, o Barcelona teve seus problemas financeiros escancarados
O atacante Lionel Messi | Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A saída de Lionel Messi do Barcelona para o Paris Saint-Germain continua rendendo bons capítulos. Mas, para o Barça, nem tão bons assim.

O presidente do Barça, Joan Laporta, resolveu convocar uma entrevista coletiva para detalhar a situação econômica do clube nesta segunda-feira, dia 16, destacando que o Barcelona chegou a ter dívida total de € 1,3 bilhão (R$ 8 bilhões). Ele ainda rebateu o ex-presidente Josep Maria Bartomeu, que divulgou uma carta negando ter deixado o clube em péssima situação financeira.

Sem dar detalhes, ele acusou Bartomeu de mentir e apresentar dados manipulados.

“Eles apresentaram um orçamento com hipóteses difíceis de cumprir. Várias delas não foram cumpridas. E, portanto, o orçamento deu menos de € 320 milhões para a temporada 20/21. Provoca uma situação económica e patrimonial preocupante e situação financeira dramática. Em 21 de março de 2021, a dívida era de € 1,35 bilhão”, relatou Laporta.

Laporta disse que pediu um empréstimo de € 80 milhões a um grande banco para poder arcar com a folha de pagamento do clube.

E que sua gestão iniciou um processo para tentar baixar juros de outros empréstimos, além de interromper “pagamentos desproporcionais” a intermediários por transferências – citando que uma pessoa recebeu € 8 milhões para encontrar jogadores na América do Sul.

O mandatário destacou que a política salarial que vinha sendo adotada no Barcelona levou à situação atual, indicando que os vencimentos hoje ocupam 103% do faturamento do clube. (Com informações da Veja)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!