Marabá
28°C
Scattered clouds

Barragem de Tucuruí vira alvo de fake news após manobra do Dnit

Áudios circulam espalhando pavor aos moradores que seriam atingidos pela água em caso de suposto rompimento da Hidrelétrica
Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

No início das especulações, um vídeo gravado por um morador da cidade de Tucuruí, no sudeste do Pará, foi divulgado nas redes sociais, mostrando um grande volume de água, transbordando e correndo pelo paredão da barragem da Hidrelétrica de Tucuruí, com a frase “Hidrelétrica de Tucuruí está rachado”.

A gravação causou medo, pois as imagens da tragédia ocorrida no dia 25 de janeiro de 2019, na barragem de rejeitos de minério da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), deixando 252 mortos e 18 desaparecidos, ainda continuam vivas no imaginário das pessoas.

Nos últimos dias, vários áudios alarmistas e mentirosos, atribuídos a supostas pessoas que trabalham no interior da Hidrelétrica de Tucuruí, voltaram a tirar o sossego dos moradores das cidades de Novo Repartimento, Baião, Mocajuba, Cametá, entre outras, localizadas na região conhecida como Baixo Tocantins, no nordeste do Pará.

Os fatos

As imagens que aparecem no vídeo são verdadeiras, porém não são da Hidrelétrica de Tucuruí, mas sim das eclusas, e fazem parte de um procedimento operacional normal, realizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Em nota, divulgada na época, a Eletronorte desmentiu a fake news relatada no vídeo. Leia:

“Em relação a um vídeo que circula nas redes sociais, acompanhado da informação de problemas de segurança na Usina Hidrelétrica Tucuruí, no Pará, a Eletronorte informa que o transbordo da água foi resultado de uma manobra nas Eclusas de Tucuruí, operadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A Hidrelétrica Tucuruí está segura, em operação normal. Mais informações sobre a manobra, podem ser obtidas junto ao DNIT”.

“Todas as barragens utilizadas para a geração de energia elétrica pelas empresas Eletrobras têm Planos de Segurança de Barragens (PSB) e de Ação de Emergência (PAE) que, concluídos, são protocolados e entregues aos órgãos competentes, em cumprimento à legislação vigente”.

Segundo a Eletronorte, a pessoa gravou o vídeo no momento em que foi parado em um controle de tráfego, conhecido como “pare e siga”, operacionalizado pelas equipes de segurança, com a finalidade de evitar acidentes, no momento do transbordo da água, quando ela chega a altura máxima nas eclusas, mas não existe nenhum problema estrutural na usina hidrelétrica.

A população anda seguindo o ditado popular “gato escaldado tem medo de água fria”, entretanto, pelo andar da carruagem, não existe nada de anormal com a Barragem de Tucuruí nem ela se encontra rachada como se afirma no vídeo e nos vários áudios divulgados de maneira maldosa. As gravações fazem parte de tantas outras mentiras espalhadas nas redes sociais, as chamadas fake news. (Pedro Souza/Debate Carajás)

Ao encher, água transborda nas eclusas, mas é normal – Crédito: Reprodução

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!