Marabá
27°C
Scattered clouds

‘Atolado’ em suspeita de corrupção, Alberto Beltrame deixa Secretaria de Saúde do Pará

Ex-secretário Alberto Beltrame
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Depois de ter quebra de sigilos bancário e fiscal decretado pelo Tribunal de Justiça do ParáAlberto Beltrame foi desligado do cargo de secretário de Saúde do Estado do Pará (Sespa), ontem (1), pelo governador Helder Barbalho. Por sua vez, o delegado da Polícia Federal, Rômulo Rodovalho, assumiu o cargo.

O ex-secretário e mais seis servidores estaduais estão sendo investigados em uma ação de improbidade administrativa protocolada pelo Ministério Público. Beltrame também está sendo investigado em uma ação que analisa a compra de respiradores que não funcionaram durante a crise da Covid-19.

De acordo o TJPA, as medidas foram determinadas em uma ação que apura a compra sem licitação de mais de 1 milhão de garrafas pet vazias para envasamento de álcool 70%. O valor da compra foi de R$ 1,7 milhão. Segundo o MP, o valor da aquisição está acima do preço de mercado. 

Helder Barbalho
“A sociedade exige transparência e respostas, e eu concordo com essas exigências”, disse o governador em vídeo publicado na rede social (Imagem: Reprodução/Facebook)

Com a decisão do magistrado, a Receita Federal e o Banco Central deverão enviar “toda a documentação concernente à evolução patrimonial dos réus”. Duas empresas envolvidas são investigadas na compra das garrafas pet. Alberto Beltrame era ‘homem de confiança’ de Helder Barbalho.

Segundo a Sespa, o processo de aquisição das garrafas está regular. De acordo com a pasta, o preço unitário de R$ 1,50 está abaixo da tabela de referência no site da transparência do Ministério da Economia, que varia entre R$ 2,85 e R$ 3,99 porém a investigação continua.

Debate Carajás

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!