Familiares da adolescente de 16 anos encontrada morta na manhã dessa quarta-feira (15) em Parauapebas dizem que ela nunca teve ligação com criminosos, muito menos da facção PCC e não entendem o que pode ter acontecido para que a vida dela fosse tirada daquela maneira.

Em um vídeo, os parentes reconheceram o corpo da jovem jogado no chão, com o pescoço e tórax cobertos de sangue. Também sujas de sangue aparecem as mãos de dois homens, os quais dizem que são da facção Comando Vermelho e que gente do PCC, facção rival, termina daquela maneira em Parauapebas.

A vítima saiu de casa, no Bairro Populares II, na tarde de terça-feira (14), para ir à Escola “Euclides Figueiredo”, onde cursava o 2º ano do Ensino Médio, e não retornou no horário usual. A família começou a ficar preocupada e entrou em desespero quando um vídeo macabro passou a circular em grupos de WhatsApp.

O corpo dela foi encontrado pela manhã, no local conhecido como “Morro do Macaco”, por um grupo de evangélicos, com várias perfurações no pescoço. Os suspeitos são dois homens e uma mulher que aparecem em outro vídeo, gravado por câmeras de monitoramento, sentados ao lado da jovem ainda viva. Essas imagens não foram divulgadas para não prejudicar as investigações.

DOL