Polícia
Civil divulgou, nesta sexta-feira (09), os resultados finais da operação Reação
deflagrada para dar cumprimento a mandados de prisão de acusados de violência
doméstica contra a mulher e violência sexual de crianças e adolescentes no
interior do Pará. Ao todo, foram presas 17 pessoas, das quais 16 por
mandado de prisão preventiva e uma presa em flagrante por estupro na cidade de
Abaetetuba. 
Iniciada durante a manhã de quinta-feira (08), a
operação mobilizou policiais civis de municípios vinculados às 13 Regiões
Integradas de Segurança Pública (RISPs) do Estado que abrangem 139 municípios
no interior paraense.

Do total de prisões, seis foram realizadas em municípios
da região do Salgado; quatro presos em cidades da região Bragantina; duas na
região do Xingu; duas prisões foram realizadas em Abaetetuba; outras duas em
cidades paraenses da região do Marajó e outra prisão ocorreu em Marabá. A
operação foi executada pelas Superintendências Regionais e Delegacias da Mulher
(DEAMs) do interior do Pará, sob coordenação da Diretoria de Polícia do
Interior (DPI) da Polícia Civil, tendo à frente o delegado Silvio Maués. Quatro
pessoas foram presas em Curuçá por mandados de prisão durante a operação. Outro
acusado foi preso em Santo Antônio do Tauá e outro em Castanhal.

Outras duas prisões foram efetuadas em Abaetetuba por
policiais civis da Delegacia da Mulher do município. Em um dos casos, Antoniel
Pinheiro Ferreira foi preso em flagrante suspeito do crime de estupro de
vulnerável contra uma menina de quatro anos. Ele foi preso em sua residência
momentos após ter supostamente cometido o crime sexual. Policiais civis das
DEAMs dos municípios de Capanema e Bragança prenderam acusados de violência
doméstica e familiar em cumprimento a mandados judiciais de prisão durante a
operação.

Uma das prisões foi efetuada pela equipe da DEAM de
Capanema no Distrito de Boa Vista, no município de Quatipuru. Jaime Neves é
acusado de tentar matar a companheira a pauladas em 6 de setembro deste ano.
Ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça após solicitação da Polícia
Civil. A ordem de prisão foi cumprida pela equipe coordenada pela delegada
Nathalia Rangel, da DEAM de Capanema, com apoio da equipe da Unidade Integrada
Propaz (UIPP) de Quatipuru.

Em Bragança, a equipe da DEAM do município sob comando
da delegada Luciana Tunes, prenderam três homens em cumprimento de mandados de
prisão preventiva por crimes de estupro de vulnerável praticado contra
crianças. A primeira vítima foi abusada sexualmente dos 9 até os 11 anos de idade
pelo acusado Sérgio da Paixão Costa. A segunda vítima foi estuprada dos 6 até
os 12 anos de idade pelo padrasto que está foragido. A mãe da vítima foi presa
pelo estupro por omissão, pois sabia dos abusos sexuais, mas nada fez para
impedir. Além disso, explica a delegada, ela coagiu a própria criança para que
não acusasse o padrasto, caso contrário, mataria os irmãos da criança e depois
se mataria.

Conforme a delegada, por causa da ameaça feita pela mãe,
a menina chegou a tentar o suicídio cortando os pulsos e tomando medicamentos.
Outra pessoa presa em Bragança foi Lucivaldo Piedade Corrêa por mandado de
prisão preventiva acusado de estuprar a neta que também era filha de criação.
Na região do Xingu, duas prisões foram realizadas em Medicilândia e em Porto de
Moz, por crimes relacionados à violência doméstica e violência sexual. No
município de Gurupá, na região do Marajó Ocidental, policiais civis prenderam
Milton de Oliveira Gonçalves, 48 anos, em cumprimento a mandado de prisão
preventiva. Ele é acusado de abusar sexualmente de um menino de sete anos.

A ordem de prisão foi decretada mediante denúncias e
investigações realizadas pela Polícia Civil do município após instauração de
inquérito policial para apuração do crime. Ele foi indicado por de estupro de
vulnerável e agora está preso à disposição da Justiça. Em Soure, cidade
localizada no Marajó Oriental, foi preso, em cumprimento a prisão preventiva
decretada pela Justiça, Ivan Câmara Rocha, acusado de, no mês passado, ter
roubado e estuprado uma vítima maior de idade. Após o registro da ocorrência
pela vítima, a Polícia Civil conseguiu identificar o suspeito e solicitou à
Justiça a prisão preventiva dele. Além disso, o acusado estava na condição de
foragido de Justiça, por ser fugitivo do Sistema Penitenciário, onde cumpria
pena por estupro de vulnerável.

Em Marabá, a equipe da Delegacia da Mulher e da
Delegacia Especializada no Atendimento a Criança e Adolescente (Deaca) deu
cumprimento a mandado de prisão temporária de Valdene dos Santos Lima, acusado
de estupro de vulnerável. Na casa dele, os policiais também cumpriram mandado
de busca e apreensão. Lima é acusado de estuprar uma menor de 12 anos no dia 21
de outubro deste ano. Segundo a denúncia, ele estava em sua moto quando abordou
a vítima quando ela caminhava em direção à uma padaria e a convidou para ir
buscar um suposto presente. Ele a teria levado a uma casa em construção, onde a
teria abusado sexualmente. O acusado foi devidamente reconhecido pela vítima.

Em Itaituba, no sudoeste paraense, não houve prisão
efetuado, mas, no momento em que policiais civis e agentes do Conselho Tutelar
tentaram cumprir o mandado de prisão de Edinaldo Tavares dos Santos, ele
conseguiu fugir por uma mata fechada. No entanto, ao fazer uma revista na casa
dele, os policiais encontraram três crianças em situação de desnutrição e em
condições degradantes. Elas foram resgatadas do local pelos agentes e entregues
ao Conselho Tutelar para a tomada de providências cabíveis.
Fonte: DOL