Um comerciante de Parauapebas se entregou à polícia e está preso na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil. Ele estava sendo procurado suspeito de integrar um grupo de milícias envolvido em crimes de sequestro, extorsão e associação criminosa. As informações são de O Liberal.

Erivaldo Mota Américo de Oliveira, de 31 anos, que estava com a prisão decretada desde o dia 14 de junho — quando foi feita a denúncia pelas vítimas —, se entregou na tarde da última segunda-feira (15), um mês depois. Além dele, o soldado Wanderson Menezes Ferreira e os cabos Ivanilson Sousa Oliveira e Raimundo Roberto Pacheco, todos lotados no 23º Batalhão de Polícia Militar, foram presos na última semana pelos mesmos crimes.

Em nota, a assessoria da PM disse o comando da unidade e a Corregedoria-Geral da instituição acompanharam o cumprimento do mandado de prisão e da prisão em flagrante delito.

“Os militares estão detidos no quartel do 23º BPM, onde aguardam a realização de Audiência de Custódia. Após a audiência, eles poderão ser transferidos para o Centro de Recuperação Especial Coronel Anastácio das Neves (Crecan), unidade da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), ou responder ao processo em liberdade”, disse a nota da PM.