Marabá
31°C
Overcast clouds

Acusado de matar professora saca dinheiro da conta da vítima no interior do Pará

Adval Portugal foi preso em casa - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Após matar a professora Maria Eunice Nunes Medeiros, de 42 anos, o empresário Adval Portugal, acusado do crime, sacou R$ 2 mil em uma agência bancária com o cartão da vítima. A polícia encontrou o corpo da educadora  enterrado em uma cova rasa, no último dia 15, no município do Moju, na região do Baixo Tocantins, nordeste do Pará. 

De acordo com informações do Portal Moju News, é possível que o acusado tenha retirado o dinheiro da vítima entre sexta-feira à noite e sábado, já que, provavelmente Maria Medeiros tenha sido assassinada na tarde do dia 11 de dezembro..

Para não pagar a professora, Adval Portugal  matou e ainda ainda sacou a quantia da conta da vítima. O acusado responderá por furto qualificado além de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Além do empresário, a companheira dele, que não teve a identidade revelada, também foi presa, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela justiça estadual, 11 dias depois do assassinato da educadora Nice Medeiros. Eles permanecem na Delegacia de Polícia Civil de Moju, aguardando transferência para o sistema prisional.

Adval Portugal fez o saque depois de encontrar o cartão e a senha que estavam na bolsa da vítima, depois disso, jogou em uma área de plantação de dendê, localizada a aproximadamente 13 quilômetros de onde estava enterrado o corpo da educadora.

Fonte: Roma News

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!