Acusado de matar advogado, ex-PM do Pará foge de presídio no Tocantins

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O ex-policial militar do Pará Wanderson Silva de Souza, suspeito de participação na morte do advogado Danilo Sandes, de Araguaína, fugiu do quartel do 1º Batalhão da Polícia Militar de Palmas na tarde de ontem (5).

Equipes da Unidade Policial Militar apoiadas por equipes do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER) estão efetuando as buscas na tentativa de efetuar a recaptura de Wanderson Silva.

A PM do Tocantins informou que não houve fuga de outros detentos. O comando do 1º BPM está tentando identificar como o ex-policial conseguiu fugir.

Danilo Sandes foi executado com vários disparos de arma de fogo

Wanderson foi preso no dia 22 de setembro de 2017 em Marabá com outros dois militares sob acusação de serem executores do advogado Danilo Sandes. O trio teria sido contratado pelo farmacêutico Robson Barbosa Costa, que era cliente do advogado e parte em uma ação de inventário.

Os investigadores afirmam que Robson Barbosa da Costa se revoltou quando o advogado não aceitou participar de um esquema para ocultar bens. Danilo Sandes foi morto a tiros. O corpo dele foi encontrado em estado de decomposição às margens da TO-222.

AF Notícias

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!